The Color Purple Stage

Será nesta área de 160m² com teto de vidro, o palco destinado as vozes femininas. Numa referência ao filme A Cor Púrpura de 1985, o drama contava em seu elenco com Whoppi Goldberg, Oprah Winfrey e Danny Glover, passado no início do século XX no estado da Georgia (USA).  Apresentado nos cinemas norte-americanos pela primeira vez há mais de 30 anos, se visto hoje, parece não ter envelhecido muito mais que 30 dias. A versão fílmica de Steven Spielberg para a aclamada obra de Alice Walker pode ser um dos maiores perdedores na história do Oscar, com 11 indicações e nenhum prêmio conquistado, mas trata-se de um delicado e cativante filme, vencedor em tantos outros aspectos. Além da impecável trilha de Quincy Jones.

The Crossroads Stage

O palco principal do MDBF tem o nome da edição como de costume. Para os menos habituados com o tema, o filme “A Encruzilhada” foi o ícone de uma geração e certamente o mais importante sobre Blues.
O filme conta a história de um jovem e talentoso estudante de música clássica, interpretado por Ralph Maschio, que é aficcionado por Blues. Mesmo reprimido pelo seu professor, um purista, o jovem não se intimida e descobre que Robert Johnson, tinha um contrato para gravar 30 músicas, tendo gravado somente 29 até sua morte. Com a intenção de encontrar e gravar a música perdida, ele ajuda na fuga de Willie Brown, um antigo gaitista, amigo íntimo de Robert Johnson, de um asilo-prisão.
Assim começa a busca de ambos pela “Encruzilhada”, local onde Johnson e Brown teriam vendido suas almas ao Diabo para se tornarem famosos cantores de Blues. O desfecho do filme se dá com um glorioso duelo de guitarras entre o jovem estudante de música clássica e o guitarrista do Diabo, interpretado por Steve Vai. Durante o filme, a maior parte das dedilhadas e slides de Ralph Maschio foram dubladas por Ry Cooder.

The Cadillac Records Stage

Paisagens estonteantes por todos os lados, logo na entrada da Caza Wilfrido. Em uma área de 1000m², com fonte, muro cenográfico, pergolado, galpão colonial com forno à lenha integram o cenário onde será montado o palco acústico junto a praça de alimentação.
Palco este batizado em homenagem ao filme que conta a história de uma pequena gravadora fincada em Chicago que lançou diversos talentos do Blues e ajudou a consolidar o Rock´n Roll. A “Chess Records” tornou-se rapidamente um negócio bem-sucedido, alavancado por diversas músicas que estouraram nas rádios do país.
Adrian Brody é Leonard Chess, dono de um clube que resolve montar um selo/estúdio para gravar vários músicos negros vindos do sul como Muddy Waters, Chuck Berry, Etta James, Little Walter.
Para satisfazer seus artistas que atingiam uma venda expressiva de álbuns Leo Chess costuma presenteá-los com reluzentes Cadillacs.
Por diversos fatores como ciúmes, excessos, vaidade, mudança de costumes, a Chess Records e vários de seus artistas entram em decadência nos anos 1960.

Honeydripper Stage

A Casinha do Blues será revisitada neste amplo gramado com área verde e arco cenográfico de 2.500m². Palco de memoráveis apresentações durante as edições do festival em Caxias do Sul, o “shack” terá como referência o filme Honeydripper com Danny Glover, Gary Clark Jr. e Keb Mo.
1950, Alabama. Tyrone Purvis (Danny Glover) é o dono de um bar que, endividado, busca um meio de trazer a clientela de volta ao local. Para atingir seu objetivo ele agenda um show com um famoso guitarrista de blues, que não comparece. Em seu lugar sobe ao palco Sonny Blake (Gary Clark Jr.), um jovem com passagem pela cadeia que produz um som mais elétrico, enquanto sofre com a chegada das jukebox nos bares vizinhos.

Water Wheel Stage

Um acesso em meio à mata nativa leva à uma encantadora Roda D’água, reconstruída para resgatar as memórias da colonização em 1920, que será cenário do palco mais charmoso do MDBF.
No caminho iluminado duas atrações tradicionais do evento poderão ser apreciadas: Flea Market e Beer Square, até que se encontre o Water Wheel Stage com o bar que dará suporte ao local.